Conheça os tipos de DIETA CETOGÊNICA e suas vantagens

Quem está na batalha para emagrecer, já deve ter ouvido falar sobre a Dieta Cetogênica.

O que  muitos não sabem é que existem vários tipos de dietas cetogênicas.

De forma simplificada, podemos afirmar que a cetose é um estado metabólico onde o corpo utiliza a gordura como principal fonte de energia, ao invés da glicose. Na prática, a cetose transforma o organismo em “queimador de gordura”.

 

Dietas cetogênicas podem ter diferentes composições de macronutrientes, desde  ricas em “gordura do bem” até proteinadas com baixo teor de gordura, como é o caso da dieta VLCD (very low calorie diet), que pode ser feita com alimentos comuns ou com produtos especiais como a proteína Pronokal , onde a maior composição da dieta é às custas de proteínas, com apenas 10 a no máximo 20 g de gordura por dia.  

O ponto em comum de toda dieta cetogênica é a baixa ingestão de carboidrato.

Toda dieta cetogênica é uma dieta Low Carb. Mas, nem toda Dieta Low Carb é cetogênica.

 

Isso acontece porque para  atingir um estado de cetose nutricional, é preciso em geral  aderir a uma dieta com ingestão muito baixa de carboidrato, o que implica na prática em restrição de muitos alimentos considerados “carboidratos do bem”, como batata doce, cenoura, carboidratos integrais  e a grande maioria das frutas.

 

Para manter um nível ideal de  cetose, em geral é necessário manter a ingestão diária  total de carboidrato entre 30 até no máximo 60 gramas de acordo com as condições de cada paciente:  sexo, idade, atividade física e condições de saúde em geral.

 

A faixa de Cetose Nutricional recomendada para estimular o emagrecimento de forma saudável está entre 1,5 e 3,0 mMol/L.

» Read more

Consumo moderado de café pode ajudar a acelerar os resultados da dieta cetogênica

#DoutorRecomenda

 

O “ceto” de uma dieta cetogênica vem do fato de que ela faz com que o corpo produza pequenas moléculas de combustível chamadas “corpos cetônicos” ou, informalmente, também conhecidos como “cetonas”. Um combustível alternativo para o corpo, usado quando o açúcar no sangue (glicose) se torna escasso.

 

As cetonas são produzidas durante o jejum e/ou através de uma dieta baixa em carboidratos (os quais são convertidos rapidamente em glicose) e quantidades moderadas de proteína (o excesso de proteína também pode ser convertido em glicose).

 

As cetonas são produzidas no fígado, através de gorduras, e são usadas como combustível por todo o corpo, incluindo o cérebro que necessita de muita energia diariamente e onde, com o passar dos anos, ocorre um declínio natural para a captação de glicose como fonte de energia.

 

Em uma dieta cetogênica, todo o seu corpo altera seu abastecimento de combustível para funcionar quase que exclusivamente dependente da gordura. Então, com a produção e uso de cetonas, diz-se que o corpo está em cetose. Os níveis de insulina diminuem, a queima de gordura aumenta, a pessoa parece ter menos fome e sente uma quantidade constante de energia. Adicionalmente, dietas baixas em carboidratos, como a cetogênica, vêm sendo usadas como uma potencial terapia auxiliar para algumas condições de saúde como o Alzheimer.

 

Até recentemente, uma pergunta em comum entre as pessoas interessadas em dietas cetogênicas ou dietas baseadas em baixo consumo de carboidratos era quanto ao efeito da cafeína na produção de cetonas – “Posso tomar café?”. Um novo e pequeno estudo publicado em Canadian Journal of Physiology and Pharmacology está sendo muito bem recebido, pois investiga esta útil e tão aguardada questão.

 

» Read more