Conheça os tipos de DIETA CETOGÊNICA e suas vantagens

Quem está na batalha para emagrecer, já deve ter ouvido falar sobre a Dieta Cetogênica.

O que  muitos não sabem é que existem vários tipos de dietas cetogênicas.

De forma simplificada, podemos afirmar que a cetose é um estado metabólico onde o corpo utiliza a gordura como principal fonte de energia, ao invés da glicose. Na prática, a cetose transforma o organismo em “queimador de gordura”.

 

Dietas cetogênicas podem ter diferentes composições de macronutrientes, desde  ricas em “gordura do bem” até proteinadas com baixo teor de gordura, como é o caso da dieta VLCD (very low calorie diet), que pode ser feita com alimentos comuns ou com produtos especiais como a proteína Pronokal , onde a maior composição da dieta é às custas de proteínas, com apenas 10 a no máximo 20 g de gordura por dia.  

O ponto em comum de toda dieta cetogênica é a baixa ingestão de carboidrato.

Toda dieta cetogênica é uma dieta Low Carb. Mas, nem toda Dieta Low Carb é cetogênica.

 

Isso acontece porque para  atingir um estado de cetose nutricional, é preciso em geral  aderir a uma dieta com ingestão muito baixa de carboidrato, o que implica na prática em restrição de muitos alimentos considerados “carboidratos do bem”, como batata doce, cenoura, carboidratos integrais  e a grande maioria das frutas.

 

Para manter um nível ideal de  cetose, em geral é necessário manter a ingestão diária  total de carboidrato entre 30 até no máximo 60 gramas de acordo com as condições de cada paciente:  sexo, idade, atividade física e condições de saúde em geral.

 

A faixa de Cetose Nutricional recomendada para estimular o emagrecimento de forma saudável está entre 1,5 e 3,0 mMol/L.

 

 

É possível medir os níveis de Cetose no Sangue com o uso de aparelho portátil para medir cetonemia, semelhante aos aparelhos utilizados por pacientes diabéticos para medir glicemia.  A dosagem é feita em 10 segundos com uma pequena gota de sangue obtida na “ponta de dedo”.

 

As vantagens da monitorização da cetose no sangue se devem ao fato da medida no sangue refletir o estado atual do paciente, ao contrário das medidas na urina que são mais imprecisas,  e refletem um estado anterior, pois medem basicamente o excesso de aceto-acetato, que vai sendo convertido em beta-hidroxibutirato. Já as fitinhas do sangue medem especificamente o beta- hidroxibutirato,que é o principal corpo cetônico.

 

A Clínica Dr. Recomenda realiza teste de cetose no sangue para os pacientes que estão seguindo a dieta cetogênica.

 

cetonemia

Confira e entenda os valores do teste de cetonemia:

 

Faixas de cetose

 

Valores abaixo de 0,5-  ausência de CETOSE

Entre 0,5 e 1,4- CETOSE LEVE

Entre 1,5 e 3,0_ CETOSE  MODERADA

Entre 3,0 e 6,0- CETOSE INTENSA

Acima de 6,0- FAIXA DE RISCO

As vantagens da dieta cetogênica são:

A curto prazo:

  • Maior redução da fome, pois os corpos cetônicos têm efeito psicoestimulante, proporcionando maior sensação de bem-estar, mais energia, melhora de performance, e diminuição da fome.
  • Menor estímulo para secreção de insulina, que é um hormônio que estimula a fome a de formação de gordura
  • Maior velocidade de emagrecimento; chegando a 2kg por semana para mulheres e 2,5 kg por semana para homens.

A médio prazo:

  • Maior preservação da massa magra (muscular)
  • Menor taxa de reganho de peso

A longo prazo:

  • Redução do risco de doenças neurológicas, como Alzheimer
  • Redução de desenvolvimento de Diabetes e doenças cardiovasculares
  • Tratamento de Epilepsia, com redução da frequência de crises convulsivas
  • Potencial no tratamento e redução de risco de desenvolvimento de  alguns tipos de câncer
  • Maior flexibilidade metabólica, quando utilizada em ciclos, tornando o organismo flexível, como queimador de carboidrato e de gordura.

 

Porém, a dieta cetogênica tem várias contraindicações. Ela não pode ser realizada por gestantes, mulheres que estão amamentando, idosos, adolescentes e portadores de doenças graves descompensadas, hepatopatia, hiperuricemia, distúrbios psiquiátricos, entre outros.

 

E mesmo para pessoas saudáveis e sem contraindicações, a dieta cetogênica, nunca deve ser realizada sem acompanhamento médico e nutricional intensivo.

A dieta cetogênica pode causar distúrbios hidroeletrolíticos, com alterações importantes dos níveis de sódio, potássio, magnésio, fósforo, desidratação, e alterações do Ph do sangue.

É importante ter  um monitoramento médico intensivo com dosagens frequentes no sangue destes eletrólitos, incluindo também dosagem de ácido úrico e colesterol, que podem também transitoriamente apresentar aumento em relação aos níveis basais.

Além disso, nas primeiras 2 semanas, principalmente, é comum que o paciente sinta dor de cabeça, fraqueza,  alteração de humor, queda de performance em geral, obstipação e fome até que atinja um nível moderado de cetose. É uma fase de transição para entrada de cetose, na qual o paciente normalmente precisa de  muito apoio e orientação médica e nutricional.

Por isso é importante realizar uma análise minuciosa  do perfil de paciente e do momento que o paciente em está vivendo para encontrar a melhor fase para iniciar a dieta, com maiores chances de sucesso.

Alguns pacientes demoram mais para entrar em CETOSE Nutricional que a média, que consegue atingir este nível de cetonemia dentro de 1 semana.

Nos casos de maior dificuldade para entrar em cetose,  é possível utilizar uma suplementação de cetonas, de forma pontual para acelerar a entrada em CETOSE e evitar os sintomas de fome, ansiedade, dor de cabeça, característicos da fase de transição. Porém, estes suplementos de cetonas não estão disponíveis no mercado brasileiro.

A dieta cetogênica pode ser introduzida de forma estratégica em momentos em que o paciente está seguindo uma dieta balanceada  e está na fase de platô com peso estabilizado. Ou inversamente, ela pode ser usada como estratégica para alavancar o emagrecimento no início do tratamento para gerar maior motivação do paciente com resultados iniciais mais rápidos e depois ser complementada com uma dieta Low carb sem cetose, finalizando com uma dieta balanceada para manutenção.

 

É fundamental acompanhar cada fase da dieta e apoiar o paciente de  forma personalizada em cada momento, observando a evolução dos níveis de cetose no sangue, dos exames laboratoriais gerais e principalmente da composição corporal através do exame de Bioimpedanciometria.

 

Para emagrecer com sucesso e reduzir as taxas de reganho de peso (“efeito sanfona”)   é importante preservar ao máximo a massa magra (massa muscular), por isso ao longo do tratamento deve ser feita a  análise do percentual de gordura corporal e de massa magra. Do total de peso eliminado, quanto menor a perda de massa muscular,  melhor; sendo que buscamos em geral uma perda inferior a 20% de massa magra. Neste sentido, a dieta VLCD proteinada,seja com alimentos comuns ou  Método Pronokal, é um dos tipos de dieta que mais preserva massa magra, atingindo uma média de perda de apenas 10% de massa muscular.

 

Na Clínica Dr. Recomenda, o paciente é acompanhado de forma integrada com endocrinologista e nutricionista  e com realização de análise de composição corpórea através do exame de Bioimpedância Tetrapolar.

 

Captura de Tela (52) (1)

 

Independentemente do tipo de dieta cetogênica adotada, ao atingir o peso final desejado, é fundamental realizar um acompanhamento para manutenção do peso.

 

Neste momento, caso o paciente esteja utilizando medicações para emagrecer, o médico deve realizar um desmame gradual, ao mesmo tempo em que todos os alimentos vão sendo reintroduzidos de forma equilibrada. Nesta fase de manutenção, o aumento da atividade física, sobretudo um trabalho muscular é importante para manutenção da taxa metabólica basal, evitando assim o reganho de peso.

 

Na Clínica Dr Recomenda, o paciente que  adere ao Programa Dr. Recomenda, é acompanhado de forma intensiva com equipe integrada de Endocrinologia e Nutrição e  tem consultas mensais, além do suporte personalizado contínuo durante todo o programa no aplicativo exclusivo na Clínica, que é conectado ao prontuário da Clínica.

 

No aplicativo, o paciente fica em contato direto com endocrinologista e nutricionista,  acompanha a evolução das suas metas e recebe recomendações personalizadas da equipe responsável por seu tratamento.

 

Para saber mais sobre o Programa Dr. Recomenda, acesse nosso site, ou fale com a gente pelo Whastapp (11 97400-0727) clicando neste link.

_________________________________________________

Por Dra Regina Diniz- Médica pela Faculdade de Medicina da USP (CRM 97465-SP) – Especialista em Endocrinologia e Metabologia pela SBEM- Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (Título de Especialista – nº 37498) e Diretora da Clínica Dr Recomenda, especializada em Endocrinologia, Nutrição e Emagrecimento Saudável.

Perfil Profissional: https://doutorrecomenda.com.br/#diretoriamedica

________________________________________________

Referências:

 

Anti-Oxidant and Anti-Inflammatory Activity of Ketogenic Diet: New Perspectives for Neuroprotection in Alzheimer‘s Disease.

Pinto A, Bonucci A, Maggi E, Corsi M, Businaro R.

Antioxidants (Basel). 2018 Apr 28;7(5). pii: E63. doi: 10.3390/antiox7050063. Review.

PMID:

 

 

Ketogenic diet in neuromuscular and neurodegenerative diseases.

Paoli A1, Bianco A2, Damiani E1, Bosco G1.

Biomed Res Int. 2014;2014:474296. doi: 10.1155/2014/474296. Epub 2014 Jul 3.

 

 

Effects of Ketogenic Diets on Cardiovascular Risk Factors: Evidence from Animal and Human Studies.

Kosinski C1, Jornayvaz FR2.

Nutrients. 2017 May 19;9(5). pii: E517. doi: 10.3390/nu9050517.
Translating Mechanism-Based Strategies to Break the Obesity-Cancer Link: A Narrative Review Smith LA, O’Flanagan CH, Bowers LW, Allott EH, Hursting SD.J Acad Nutr Diet. 2018 Apr;118(4):652-667. doi: 10.1016/j.jand.2017.08.112.

 

 

Is there a role for carbohydrate restriction in the treatment and prevention of cancer?

Klement RJ1, Kämmerer U.

Nutr Metab (Lond). 2011 Oct 26;8:75. doi: 10.1186/1743-7075-8-75.

 

 

Dietary carbohydrate restriction as the first approach in diabetes management: critical review and evidence base.Feinman RD1, Pogozelski WK2, Astrup A3, Bernstein RK4, Fine EJ5, Westman EC6, Accurso A7, Frassetto L8, Gower BA9, McFarlane SI10, Nielsen JV11, Krarup T12, Saslow L13, Roth KS14, Vernon MC15, Volek JS

Nutrition. 2015 Jan;31(1):1-13. doi: 10.1016/j.nut.2014.06.011. Epub 2014 Jul 16.

 

 

A Nutritional Perspective of Ketogenic Diet in Cancer: A Narrative Review.Oliveira CLP, Mattingly S, Schirrmacher R, Sawyer MB, Fine EJ, Prado CM J Acad Nutr Diet. 2018 Apr;118(4):668-688. doi: 10.1016/j.jand.2017.02.003. Epub 2017 Mar 30.

 

 

Resting metabolic rate of obese patients under very low calorie ketogenic diet.

Gomez-Arbelaez D#1, Crujeiras AB#1,2, Castro AI1,2, Martinez-Olmos MA1,2, Canton A1,2, Ordoñez-Mayan L1, Sajoux I3, Galban C4, Bellido D5, Casanueva FF1,2.

Nutr Metab (Lond). 2018 Feb 17;15:18. doi: 10.1186/s12986-018-0249-z. eCollection 2018.

 

 

Acid-base safety during the course of a very low-calorie-ketogenic diet.

Gomez-Arbelaez D1, Crujeiras AB1,2, Castro AI1,2, Goday A2,3, Mas-Lorenzo A2,3, Bellon A4, Tejera C5, Bellido D5, Galban C6, Sajoux I7, Lopez-Jaramillo P8, Casanueva FF9,10.

Endocrine. 2017 Oct;58(1):81-90. doi: 10.1007/s12020-017-1405-3. Epub 2017 Sep 15.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *