A praga das consultas a jato: saiba como evitar!

O que vc faz normalmente em 5 min?
Faz o café? Checa a previsão do tempo?
É um tempo bem curto, né?
Pois saiba que esse é o tempo médio de consultas médicas no Brasil, tanto em consultas de convênio, quanto do SUS e também em clínicas populares.
É comum esperar 2 a 3 meses para agendar uma consulta pelo convênio. Tanta espera para uma consulta ultra-rápida, sem empatia, muitas vezes com um profissional esgotado que acaba sendo forçado a atender mais de 50 pessoas por dia, num esquema de “linha de montagem”, sem tempo para se conectar de verdade com o paciente.
Nas Clínicas Populares generalistas, até é possível agendar com pouca espera, mas  a duração da consulta também é curta e geralmente se faz de tudo para que o paciente não volte no retorno, desde dificuldades para agendar retorno na mesma unidade, até distribuição de cupom de desconto para próxima consulta em 2 meses para o paciente que aceita não fazer o retorno gratuito em até 30 dias. Sem contar nos inúmeros pedidos de exames desnecessários que acabam tornando o tratamento mais caro, com excesso de exames e pouca conversa e atenção.
 
tempoconsulta
Você acha realmente que é possível realizar um bom atendimento, conhecer e analisar os aspectos físicos, emocionais, exames, alterações hormonais e comportamentais de um paciente em  uma “consulta relâmpago” de  5 min?
E ainda por cima rever este paciente somente depois de 3 a 4 meses? Sem nenhum tipo de apoio ou acompanhamento entre as consultas presenciais?
No fundo, você, paciente,  sabe que isso NÃO funciona.
Ainda mais em casos de Obesidade/Sobrepeso, onde escutar e entender todos os aspectos da vida do  paciente é fundamental para gerar mudança de hábitos de forma consistente e contínua.
No processo de Emagrecimento, é importante o engajamento das duas partes: pacientes e profissionais de saúde.
Emagrecer é um processo desafiador. Sem apoio profissional adequado, é  muito difícil. Quase impossível.
Por isso, é importante saber usar o plano de saúde de forma inteligente.  Com certeza, ter um convênio dá uma tranquilidade na hora de enfrentar algo mais grave ou mais complexo, como cirurgias e internações prolongadas.
Por outro lado, usar convênios para consultas sobretudo para tratamento de Obesidade e Diabetes, doenças que necessitam de muitas mudanças comportamentais, normalmente não é a melhor escolha.
O paciente mal consegue ser ouvido e nas primeiras dificuldades, acaba não tendo nenhum suporte e acaba desistindo do tratamento.
Tratar a Obesidade é muito mais do que simplesmente prescrever um medicamento.
E se você pensa “mas, eu já pago convênio, não quero pagar por um atendimento particular“, essa “economia” pode custar caro, com acúmulo de anos e anos de frustração e progressão da Obesidade e todas as doenças relacionadas, como Diabetes, Pressão Alta, Gordura no Fígado, Infarto, AVC e até alguns tipos de Câncer.

» Read more

Apoio à ABLC- Associação Brasileira Low Carb

A nossa diretora médica, Dra Regina Diniz, endocrinologista pela USP apóia a ABLC- Associação Brasileira Low Carb.

20181101_174149

Confira a mensagem da Dra:
“Eu apóio a Associação Brasileira Low Carb, que tem a missão de divulgar conhecimento científico e propagar informações sobre saúde, alimentação e qualidade de vida à sociedade, livre de influências da Indústria Farmacêutica e Alimentícia.

Cada vez mais estudos científicos comprovam inúmeros benefícios da Dieta Low Carb, sobretudo para portadores de Diabetes ou Pré-Diabetes (glicemia levemente alterada ou glicemia normal com insulina alta), Triglicérides elevados e Esteatose Hepática (gordura no fígado), que são condições clínicas que aumentam o risco das pessoas sofrerem de problemas cardiovasculares, como Infarto e AVC, além de alguns tipos de câncer.

Recentemente, a Associação Americana de Diabetes classificou a dieta Low Carb como sendo a abordagem nutricional mais recomendada para pacientes com Diabetes Tipo 2.

Mas, nem sempre é fácil encontrar médicos e nutricionistas atualizados e alinhados com as novas evidências científicas. Se você é diabético tipo 2 ou pré-diabético, com resistência à insulina, e ainda está sendo estimulado por profissionais de saúde a comer de 3 em 3 horas com carboidratos (mesmo que integrais) em todas as refeições, é hora de rever seu tratamento.

O mesmo acontece com alguns produtos e e-books rotulados como Low Carb, mas que nem sempre estão de fato de acordo com a Ciência Low Carb atual.

 

Por isso, a ABLC foi fundada para regulamentar produtos com o selo Low Carb da ABLC e contribuir com a divulgação de informações atualizadas com embasamento científico.

É importante que você saiba que existem vários tipos e níveis de dieta Low Carb. Procure profissionais de saúde para avaliar se a abordagem nutricional Low Carb está recomendada para você e qual o tipo de Dieta Low Carb que mais se adapta ao seu perfil.” (Dra Regina Diniz- ENDOCRINOLOGISTA- CRM 97465-SP- RQE- Título de Especialista nº 37498)

» Read more

Dr. Recomenda na rádio CBN: como as novas tecnologias ajudam médicos e pacientes

Paciente usuário do aplicativo Doutor Recomenda relata sua experiência e como aumentou sua adesão ao tratamento da Hipertensão

Confira o aúdio aqui

______________________________________________________mobile health2

 

CBN- CiÊNCIAS e SAÚDE

Profissionais da saúde desenvolvem aplicativos e plataformas para facilitar o contato com seus pacientes, tornando-os mais independentes ao cuidar da saúde

» Read more