Dr. Recomenda participa do Eye for Pharma Barcelona 2016: conheça as 4 grandes tendências

O Dr Recomenda esteve presente no Eye for Pharma Barcelona 2016, que ocorreu entre os dias 15 e 17 de março no CCIB-Centro de Convenções Internacional de Barcelona.

eye

O evento contou com mais de 1000 líderes do mercado farmacêutico global, mais de 50 palestras ministradas por executivos de dezenas de laboratórios farmacêuticos, além de representantes de entidades de pacientes e provedores de soluções digitais.

Compartilhamos aqui as 4 grandes tendências para o mercado farmacêutico que mais se destacaram nas palestras e insights gerados pelos participantes ao longo do evento.

 

 

  1. Foco no engajamento do paciente gera melhores resultados (mudando do ‘push sell’ para ‘pull engagement’)

Alguns speakers realizaram ótimas apresentações sobre a importância de se envolver com o cliente (paciente), ao invés de simplesmente adotar a velha estratégia de ‘push sell’. Para promover o engajamento do paciente, a entrega de conteúdo relevante no momento certo é fundamental. E, antes de tudo, é necessária uma mudança de mentalidade, que deve ser focada na interação com o cliente. A Farmacêutica deve ouvir mais o paciente, sobretudo no momento de desenhar a estratégia de divulgação de seus produtos. O foco exclusivo na venda e na própria marca não tem mais sentido no cenário atual. A oferta de serviços adicionais para engajar o paciente, tende cada vez mais a gerar melhores resultados, à medida que o paciente percebe a farmacêutica como um parceiro no gerenciamento de sua saúde e não somente um fornecedor de medicamentos.

           2. Estratégia Digital como mainstream

 A estratégia digital já é o principal canal para ouvir, interagir e realizar pesquisas de mercado e estudos clínicos.

Análise de dados de mídias sociais estão no foco das Farmacêuticas como uma forma altamente representativa da opinião e comportamento dos pacientes, com as vantagens de menor custo, maior agilidade na extração dos dados e maior volume de dados. Uma prova do reconhecimento da importância das mídias sociais por parte dos Laboratórios Farmacêuticos foi o anúncio durante o evento por parte da IMS sobre o lançamento da aplicação IMS Health Tracker for Hootsuite – o primeiro que permite que as empresas de ciências da vida monitorem o engajamento com os pacientes e os profissionais de saúde através de canais de mídia social.

Por outro lado, a comunicação através de aplicativos móveis é uma tendência clara de agregar valor ao paciente facilitando o gerenciamento de suas condições clínicas.

E por fim, o digital se mostra promissor também na área de estudos clínicos, facilitando o recrutamento e monitoramento do estudo em larga escala, com menor custo e com vantagens de incluir critérios em tempo real que podem ser captados através do smartphone, como, por exemplo, condições climáticas por geolocalização, em estudos de controle da Asma, como vem sendo implementado em estudo fruto da parceria entre Apple e o Hospital Mount Sinai em NY

              3. Centricidade no paciente

Historicamente, ao longo de décadas, as Ciências da Vida mantiveram sua atenção exclusivamente para a classe médica. O cenário atual evidencia uma nova realidade, onde o próprio médico lida com um paciente muito mais conectado e informado e que exige participar ativamente do processo de cuidado da saúde. Na prática, conquistar a decisão prescritiva do médico não garante a adesão do paciente. Neste sentido, os Laboratórios que percebem mais rapidamente a importância de equilibrar a estratégia e focar em agregar valor ao paciente, de fato conseguem obter melhores resultados até mesmo com os próprios médicos, pois aqueles players que conseguem ofertar ferramentas digitais para médicos que possibilitam uma maior fidelização e engajamento dos pacientes, acabam conquistando a confiança e a adesão dupla de médicos e pacientes ao mesmo tempo.

Alguns ‘diretores executivos do paciente’ relataram experiências práticas bastante interessantes, com destaque para o vencedor do Lifetime Achievement Award, Søren Skovlund, da Novonordisk que trabalha há 15 anos com a promoção da qualidade de vida do paciente diabético e estímulo para seu automonitoramento.

             4. Colaboração com outros stakeholders

O tema oficial do Eyeforpharma Barcelona 2016 foi “confiança” (#TrustPharma) e como a indústria poderia tornar-se um parceiro de confiança.

Um dos pontos mais ressaltados foi o resgate da confiança do paciente e da colaboração com outros players da Saúde, priorizando a reconstrução de uma reputação sólida a longo prazo, em detrimento de pressões financeiras a curto prazo.

A prevenção de complicações de doenças através do aumento da adesão ao tratamento medicamentoso contínuo de doenças crônicas em parceria com operadoras e planos de saúde e empregadores foi um ponto destacado.

A promoção da saúde em colaboração com empregadores também foi citada como uma forma saudável de colaboração entre stakeholders, contribuindo para o resgate da confiança no sector de Ciências da Vida.

A parceria com grandes players da Tecnologia, como Apple (ResearchKit e CareKit), Google e Samsung é outra grande tendência que deve se expandir nos próximos anos.

Foi um grande evento e que deixou como mensagem principal a certeza de que as estratégias digitais de empoderamento do paciente estão saindo do papel e da retórica e se tornando uma realidade. O cenário global mudou e, no Brasil, sairão na frente aqueles que entenderem mais rapidamente a dimensão desta mudança.

_____________________________________________

Regina Diniz é  Diretora Médica da Doutor Recomenda, que promove o gerenciamento online da saúde, conectando vários players com foco no paciente.

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *