Cirurgia Bariátrica não é solução definitiva para Obesidade

 

bariatrica

Você acredita que a Bariátrica é a solução definitiva para todos os seus problemas relacionados à Obesidade? Você até pensa em relaxar de vez e  ganhar mais peso para conseguir fazer a cirurgia mais rapidamente?

 

Lamento informar, mas essa atitude não é a mais inteligente para sua saúde.

Primeiro, quero deixar claro que não sou contra o tratamento cirúrgico da Obesidade. Trabalhei por 10 anos no  Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e no Hospital Professor Edmundo Vasconcelos (antiga GastroClínica), onde acompanhei centenas de pacientes submetidos à Cirurgia Bariátrica.

 

Muitos deles, tinham graves problemas de saúde relacionados à obesidade, e a cirurgia foi realmente a última opção para  evitar complicações mais sérias e no final das contas, esses pacientes conseguiram prolongar suas vidas através do tratamento cirúrgico.

 

Mas, infelizmente, muitos deles tiveram reganho de peso, desnutrição, osteoporose precoce, perda expressiva de massa magra (muscular) e envelhecimento precoce.

 

Aqui na Clínica Dr. Recomenda, recebo muitos pacientes que nos procuram após  terem reganho de peso e relatam que se arrependeram por terem escolhido a Bariátrica de forma precipitada.

 

Dados de literatura mostram que, dependendo do tipo de cirurgia,  15 a 70% dos pacientes submetidos à bariátrica no Brasil, tendem a apresentar reganho de peso a partir do segundo ano.

 

As causas para essa triste estatística são muitas. Posso destacar aqui algumas causas, como:

  1. Dilatação da bolsa gástrica ao longo do tempo
  2. Dilatação da anastomose gastrojejunal ao longo do tempo
  3. Redução do metabolismo e do gasto energético em função da queda de massa muscular
  4. Adaptação hormonal com queda dos níveis de GLP-1, hormônio que age no cérebro produzindo sensação de saciedade
  5. Aplicação da cirurgia de forma precipitada por pessoas que não estão preparadas emocionalmente para o processo de reeducação alimentar e continuam consumindo calorias em excesso.

 

Uma coisa é certa: não existe atalho milagroso para o sucesso.

Para atingir emagrecimento sustentável, você precisa se conscientizar e trabalhar de forma ativa para construir hábitos mais saudáveis e mudar sua relação com a comida. Do contrário, a escolha pela Bariátrica pode se transformar num grande problema a médio e  longo prazos.

 

Acompanhamento médico, nutricional e psicológico é fundamental para descobrir qual a melhor estratégia para você.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *